ATENÇÃO, PODE ESTAR COMEÇANDO A TEMPORADA DO “RECOLHE E MATA CACHORRO” !!!!

January 11, 2017

A maioria das pessoas aqui no RS não sabem o que é Leishmaniose. Mas é bom ficarem atentas, uma zoonose que chegou ao RS há alguns anos, está batendo às portas da região metropolitana.
Quem tem cão, trabalha na defesa animal, ou tem um mínimo interesse por questões de saúde pública deve ficar mais atento ainda, pois para alguns desinformados ou mal intencionados, o cão é o responsável pela propagação da doença.

 

MAS ISSO NÃO É VERDADE.

 

Em breve o MGDA vai iniciar uma campanha de esclarecimento sobre esse assunto, posto que a saúde oficial não informa e não orienta a população sobre como prevenir e tratar uma zoonose tão importante, que pode levar à óbito.

Apenas para situar o tamanho do problema que se avizinha, é importante esclarecer que a doença é transmitida pela picada do “flebótomo” uma espécie semelhante a um mosquito, também conhecido como “mosquito palha”. O cão é apenas um hospedeiro do parasita, assim como os demais mamíferos, inclusive o ser humano, e também os roedores. Ou seja, um ENTRE TANTOS OUTROS organismos que podem hospedar a leishmania.

 

Há décadas o Ministério da Saúde tem exterminado cães alegando ser uma estratégia para o controle da doença. Mas até agora SÓ CONSEGUIU que a leishmaniose se espalhasse pelo país inteiro. É uma doença de regiões tropicais que, sem controle, atravessou o país e chegou ao sul.

Importante salientar que os demais países matam o mosquito, mas aqui, matamos o cachorro.

Nessa cruzada ineficiente, o Ministério conta com o apoio do Conselho Federal de Medicina Veterinária e o Conselho Regional de Medicina Veterinária do RS que ameaçam com punição o médico veterinário que tratar de um cão com leishmaniose.

 

Em recente documento do CRMV/RS encontramos algumas informações desatualizadas, que são utilizadas como argumento para essa postura. Alegam que existe uma Portaria Interministerial nº 1.426, de 11 de julho de 2008, que proíbe o tratamento de cães com leishmaniose com medicamento de uso humano ou não registrado no Ministério da Agricultura.

 

O Conselho deve se atualizar, pois a tal Portaria foi derrubada na justiça, inclusive em decisão do Supremo Tribunal Federal. E mais, em 2016 o Ministério da Saúde liberou um medicamento para TRATAMENTO DE CÃES COM LEISHMANIOSE, contrariando a tese do Conselho de que não há tratamento para cães.

 

Muito difícil encontrar as verdadeiras razões de negar tratamento a um paciente que pode alcançar a cura clínica e ter uma vida normal. Por que endossar uma política de saúde pública ineficiente que não logrou alcançar o controle da doença?

 

O CÃO NÃO É O VILÃO

Compartilhar
Comportilhar
Please reload

Posts Em Destaque
Posts Recentes

January 26, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • 1485290374_Mail
  • Facebook Basic Square

ESPERAMOS SEU CONTATO

Movimento Gaúcho de Defesa Animal
São Leopoldo/RS
Brasil

MGDA  2017

  • 1485290374_Mail
  • Facebook Social Icon